Rio de JaneiroSegurança

Operação Lei Seca RJ registra aumento no número de motoristas alcoolizados no estado

[Foto: Moskow /Operação Lei Seca RJ]

A Operação Lei Seca, no estado do Rio de Janeiro, informou que registrou um aumento no número de motoristas com sinais de embriaguez trafegando pelo estado. O número de pessoas flagradas quase triplicou nos últimos dois meses.

Cerca de 7.000 motoristas foram abordados por agentes da Lei Seca. De acordo com informações, destes, 782 casos são de alcoolemia, representando cerca de 11% do total de abordados.

O índice divulgado é quase três vezes maior que o registrado antes das suspensão das atividades por quase sete meses. A operação foi suspensa em março de 2020, devido a pandemia do novo coronavírus. As atividades foram retomadas em outubro e sofreram adaptações baseadas nos protocolos sanitários para não expor ao risco de contaminação os motoristas e profissionais nas ruas.

No novo formato de abordagem, os agentes da Lei Seca realizam a triagem com uso de etilômetro passivo, sem a necessidade de sopro e contato com o motorista. Quando detectado a presença de álcool, é realizada uma segunda triagem, caso esta também apresente resultado positivo para o uso de álcool, é realizado o tradicional teste do bafômetro, utilizando bocal descartável.

De acordo com informações da Operação lei Seca, todos os aparelhos utilizados pelos agentes durante as abordagens são higienizados com hipoclorito de sódio a 2,5% (água sanitária) sendo tomadas todas as medidas de procedimento de higiene e distanciamento. Durante a ação, o motorista e o policial permanecem separados por uma barreira protetora de plástico transparente.

Nos locais das blitzes são instados totens com álcool em gel com acionamento por pedal para que os motoristas abordados e os agentes possam higienizar as mãos.

Deixe um comentário

error: Não é possível copiar.