Estados UnidosInternacionalJustiçaSegurança

Indiciado por fraude e lavagem de dinheiro, George Santos foi preso e enfrenta acusações

[Foto: Richard Souza / AN]

O congressista George Santos, do partido Republicano em Nova York, foi preso na manhã de quarta-feira, dia 10 de maio de 2023, e será apresentado em sua primeira audiência no tribunal federal ainda hoje. Ele está detido na corte federal em Central Islip, Nova York.

George Santos foi indiciado por 13 acusações que incluem sete acusações de fraude eletrônica, três acusações de lavagem de dinheiro, um acusação de roubo de fundos públicos e duas acusações de declarações falsas. Santos, que também é conhecido como Anthony Devolder, é acusado de ter usado repetidamente desonestidade e engano para enriquecer, além de ter mentido para a Câmara dos Representantes.

O indiciamento foi elaborado na terça-feira por um júri federal em Central Islip, Nova York.

De acordo com o procurador Breon Peace, o objetivo do indiciamento é responsabilizar Santos por suas supostas fraudes e falsas declarações. O congressista teria se beneficiado de contribuições políticas e solicitado ilegalmente benefícios de desemprego durante a pandemia que deveriam ter sido destinados a outras pessoas.

Santos, que já havia enfrentado acusações de fraude em seu país natal, o Brasil, venceu a eleição de 2022, depois de perder a de 2020, e assumiu o cargo em janeiro de 2023. O congressista já havia sido exposto pelo jornal The New York Times, que denunciou que ele teria inventado partes significativas de seu currículo, como ter trabalhado para grandes empresas de Wall Street, ter se formado na Baruch College e ser descendente de um sobrevivente do Holocausto.

Agora, o congressista republicano corre o risco de perder o cargo se for comprovado que violou leis de financiamento de campanha, segundo o presidente da Câmara, Kevin McCarthy. Enquanto isso, seu colega de partido Anthony D’Esposito pede sua renúncia.

Com informações de FOX NEWS.

Deixe um comentário

error: Não é possível copiar.