BrasilParanáSegurança

Aeronave suspeita entra no Brasil e FAB aciona caças de defesa, mas piloto aterriza e incendeia avião

[Foto: Richard Souza / GE]

Na manhã desta terça-feira (04/07), durante a Operação Ágata Conjunta Sul, a Força Aérea Brasileira (FAB) detectou uma aeronave de pequeno porte, avião modelo PA-28, fabricado pela Piper Aircraft, entrando no espaço aéreo brasileiro sem autorização e sem plano de voo. O fato ocorreu por volta das 8h (horário de Brasília) na região oeste do estado do Paraná.

Diante dessa violação, as aeronaves de defesa aérea A-29 Super Tucano e o avião radar E-99, da FAB, foram acionados para monitorar a aeronave em questão. Os pilotos de defesa aérea seguiram o protocolo estabelecido para a segurança do espaço aéreo brasileiro, considerando a aeronave como suspeita, conforme previsto no Decreto 5.144, de 16 de julho de 2004.

Posteriormente, o piloto da aeronave suspeita realizou um pouso não autorizado em uma pista localizada na cidade de Tuneiras do Oeste, no Paraná. Surpreendentemente, o piloto incendiou a própria aeronave antes de fugir do local, evitando a captura pelas autoridades policiais que estavam a caminho. Toda a operação foi conduzida em estreita colaboração com a Polícia Federal, contando também com o apoio da Polícia Militar do Paraná.

A ação coordenada entre a Força Aérea Brasileira, Polícia Federal e Polícia Militar do Paraná demonstra a efetividade das medidas de segurança adotadas para resguardar o espaço aéreo nacional. A identificação e o monitoramento da aeronave suspeita reforçam o compromisso das instituições em garantir a integridade e a segurança do espaço aéreo brasileiro. As investigações estão em andamento para esclarecer os motivos que levaram o piloto a agir de forma irregular e realizar o incêndio da aeronave.

Deixe um comentário

error: Não é possível copiar.