Votação das eleições 2020 podem acontecer em período estendido

[Foto: Nelson Jr./SCO/STF]

O Ministro Luís Roberto Barroso, que assumirá a Presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na próxima semana, disse na tarde desta sexta-feira (22), que as eleições 2020 no Brasil podem ocorrer com um tempo estendido.

A declaração do Ministro ocorreu durante uma live promovida para um jornal. Luís Eduardo Barroso ressaltou a possibilidade de que as eleições ocorram com o tempo estendido para 12 horas de votação. O objetivo é de reduzir aglomerações e exposição de eleitores ao novo coronavírus.

“Em vez de irmos até as 17h, irmos talvez até as 20h, e começar às 8h. Portanto, iríamos de 8h às 20h, 12 horas de votação. Esta é uma ideia, é uma possibilidade. Essa não depende de lei, podemos nós mesmos regulamentar no TSE”, disse.

De acordo com informações, a Justiça Eleitoral também estuda a possibilidade de que a votação seja dividida por faixa etária, nos dois turnos. No entanto, para que isso ocorra, será necessário a opinião de sanitaristas para decidir se os eleitores mais idosos poderiam estar votando no período da manhã e os mais jovens no período da tarde.

O Ministro disse, ainda, que continua mantendo um diálogo com o Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), sobre o possível adiamento das eleições.

Essa semana, Rodrigo Maia disse que estaria montando uma comissão mista composta de Deputados e Senadores com o intuito de estudar a possibilidade do adiamento das eleições municipais 2020 sem a prorrogação de mandatos de Prefeitos e Vereadores.

Leia também: Congresso Nacional deve discutir adiamento das eleições 2020 sem prorrogação de mandato

Na mesma semana, o Presidente da Câmara dos Deputados disse que estuda uma mudança no calendário eleitora, onde o primeiro turno das eleições poderiam acontecer no dia 1º de novembro ou 6 de dezembro.

Leia também: Presidente da Câmara dos Deputados estuda realização do 1º turno das eleições para 1º de novembro ou 6 de dezembro

O próximo Presidente do TSE, afirmou que o adiamento das eleições vai depender da trajetória da curva de contaminação do novo coronavírus no Brasil. De acordo com o Ministro, “em meados de junho será o momento de se bater o martelo”.

Deixe uma resposta

English EN Portuguese PT Spanish ES
error: Não é possível copiar.