Rio de JaneiroSaúde

Hospital Estadual Roberto Chabo, em Araruama, deverá ser ampliado e modernizado

[Foto: Divulgação / SES-RJ]

O Hospital Estadual Roberto Chabo (HERC), localizado em Araruama, está prestes a concluir as obras de expansão, incluindo a construção de um centro de trauma e a modernização do Centro de Tratamento Intensivo (CTI). A unidade, que atende nove municípios na região dos Lagos, experimentou um aumento notável de mais de 40% nos atendimentos em um ano, passando de 17 mil entre janeiro e outubro do ano passado para 24 mil no mesmo período deste ano.

O diretor geral da unidade, Mário Jorge Espinhara, destaca que o novo centro de trauma contará com quatro leitos de estabilização, com infraestrutura de ponta para atender pacientes de alta gravidade. O CTI, por sua vez, ampliará sua capacidade de nove para 16 leitos, visando melhor atender às demandas crescentes da região. O objetivo é concluir todas as intervenções em janeiro, coincidindo com o período de verão, quando a região recebe um aumento significativo no número de turistas.

Além das obras de expansão, o hospital está passando por intervenções de manutenção corretiva e preventiva em toda a sua estrutura. Walter Willmer, diretor administrativo da unidade, destaca que as melhorias incluem revisões nas redes de água, luz e oxigênio, pintura interna e externa, troca de pisos e a conclusão do projeto de climatização em todas as enfermarias. Ele assegura que essas intervenções estão sendo realizadas sem prejudicar o atendimento aos pacientes.

O aumento no número de cirurgias, procedimentos e aquisição de equipamentos modernos, como um novo tomógrafo, são aspectos destacados pelo diretor técnico, Samuel Flores. O hospital, que mantém 83 leitos ativos, incluindo nove de UTI, está focado não apenas na expansão física, mas também na melhoria contínua dos serviços prestados.

O Hospital Estadual Roberto Chabo é uma unidade da Secretaria de Estado de Saúde (SES-RJ), administrada pelo Ideas, e desempenha um papel vital no atendimento e cuidado da população da região, recebendo pacientes de nove municípios adjacentes.

Com informações da Comunicação da SES-RJ.

error: Não é possível copiar.