Sessão solene do Congresso Nacional homenageia o Dia do Quadrilheiro Junino

[Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado] [Texto: Agência Senado]

Os participantes da Sessão solene do Congresso Nacional, nesta sexta-feira (8), para homenagear o Dia do Quadrilheiro Junino, comemoraram a volta da celebração das festividades juninas, que estavam suspensas há dois anos em razão da pandemia de covid-19. 

Para o senador Izalci Lucas (PSDB-DF), que requereu a homenagem (REQ 10/2022) em conjunto com o Deputado Federal Vitor Lippi (PSDB-SP), o momento é de retomar a tradição e implantar políticas públicas de Estado que incentivem a cultura da Festa Junina.

Abrimos nossa Casa de Leis para homenagear os quadrilheiros juninos com suas músicas e suas danças, que representam a nossa cultura genuinamente popular. A homenagem é pela cultura, músicas e danças. Basta ouvir a música para lembrar os passos da dança colorida da festa. E a festa que nos representa pelos belos cantos e encantos pelo amor à nossa terra. O movimento sempre teve e sempre terá meu apoio, vontade e luta para dar continuidade a alegria às festas juninas para festejar com arte no Distrito Federal e em todo o Brasil — disse Izalci, que presidiu a sessão. 

A sessão teve a participação de vários artistas de grupos de Quadrilhas do Distrito Federal, vestidos a caráter, com citação de cordéis sobre a festa junina e temas correlatos, além de apresentações de dança. O Hino Nacional foi tocado pelo sanfoneiro Luizão do Forró, da Trio Banda. 

Para os homenageados, a volta das festividades juninas nos espaços coletivos reforçam a importância dessa expressão popular da cultura brasileira e uma forte aliada na luta contra a marginalização na sociedade, além de divulgar e manifestar a cultura popular do Brasil. 

 A nossa cultura precisa de nós. Não devemos desistir da luta, pois somos cultura, forró e Nordeste. Precisamos do apoio dos parlamentares e da Casa do povo para dar frutos à cultura brasileira e isso levará a sociedade a ver a arte, a poesia e o cinema como caminho que ajudará pessoas e, assim,  descobrir novos artistas —  declarou Marques Célio de Rodrigues Almeida, presidente da Associação dos Forrozeiros do Distrito Federal e Entorno (Assforró-DFE).

Para Robson Vilela Fusca, representante da Quadrilha Sanfona Lascada, o movimento junino é “uma forte transformação na vida de cada um”.

Nós somos o maior movimento de cultura popular no Distrito Federal durante o ano todo. A gente merece o que tem de melhor. Precisamos entender cada vez mais a necessidade da cobrança aos representantes sobre nossa importância defendeu.

Fonte: Agência Senado

Deixe uma resposta

English EN Portuguese PT Spanish ES
error: Não é possível copiar.