Rio de JaneiroSaúde

SAMU do Rio de Janeiro recebe 60 novas ambulâncias

[Foto: Luis Alvarenga / Governo do RJ] [Texto: Núcleo de Imprensa do Governo do RJ]

O governador Cláudio Castro entregou nesta quarta-feira (11/01) 60 ambulâncias para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) da cidade do Rio de Janeiro. Nas próximas semanas, serão realizadas entregas escalonadas de outros 189 veículos para todos os municípios. O investimento para renovar e ampliar a frota, levando o serviço inclusive para cidades que ainda não têm o atendimento instalado, foi de R$ 87,4 milhões. O projeto ‘SAMU 100% RJ’ vai disponibilizar, ao todo, 249 veículos para todo o estado.

– Uma importante meta da nossa nova gestão é fortalecer o atendimento da rede de saúde nos municípios. O objetivo é que cada um dos 17 milhões de habitantes desse estado, e não só da capital e Região Metropolitana, possa receber um atendimento digno, rápido, com profissionais qualificados, bem remunerados, e seja socorrido com uma ambulância de qualidade – ressaltou o governador Cláudio Castro.

O secretário de Estado de Saúde, Doutor Luizinho, destacou a entrega como um momento de grande importância para a saúde do Estado do Rio de Janeiro.

– Cerca de 30% dos municípios do Estado do Rio de Janeiro não dispõem ainda do SAMU. A Secretaria de Estado de Saúde vem investindo no atendimento móvel de urgência e emergência.  Nesse sentido, já inauguramos 20 bases descentralizadas em áreas estratégicas da cidade, que estão reduzindo o tempo de resposta nos atendimentos e ajudando a desafogar hospitais – comemorou o secretário. 

Com a chegada das 60 novas ambulâncias ao SAMU capital, operado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), as viaturas com mais tempo de uso serão substituídas e a frota será ampliada, fortalecendo também o atendimento nas bases descentralizadas, que estão em processo de expansão. 

As unidades descentralizadas fazem parte de um programa do Governo do Estado, que prevê a instalação de 40 unidades avançadas para reduzir o tempo resposta do SAMU. As bases funcionam 24 horas por dia e cada uma conta com pelo menos uma ambulância e uma motolância, utilizada em áreas de difícil acesso. Em oito meses de funcionamento, as bases descentralizadas já realizaram mais de 35 mil atendimentos.

Já foram implantadas 20 bases: Muzema, São Cristóvão, UPA Bangu, UPA Campo Grande 1, UPA  Campo Grande 2, UPA Ricardo de Albuquerque, UPA Irajá, UPA Marechal Hermes, Maré, UPA Jacarepaguá, Hospital Estadual Eduardo Rabelo , Alto da Boa Vista, UPA Botafogo, UPA Realengo, UPA Copacabana, UPA Tijuca, Lagoa, UPA Engenho Novo, UPA Santa Cruz e IEDS (Instituto Estadual de Dermatologia Sanitária).

Deixe um comentário

error: Não é possível copiar.