Rio de JaneiroSegurança

Resultados da Operação Integrada de Segurança no Réveillon de Copacabana

[Foto: Rafael Campos / Governo do RJ]

Na manhã desta terça-feira (02/12), o Governo do Estado apresentou o balanço da operação que assegurou a tranquilidade do Réveillon de Copacabana. O anúncio foi feito no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), na Cidade Nova, por representantes das forças de segurança estaduais. A estratégia de segurança para a chegada do Ano Novo contou com tecnologia avançada e reforço significativo no policiamento.

Mais de 2 milhões de pessoas puderam desfrutar do Réveillon em Copacabana com total segurança, graças ao trabalho integrado das forças de segurança e ao uso de tecnologia de ponta. O governador Cláudio Castro parabenizou os mais de 6 mil policiais envolvidos na operação, ressaltando a importância do planejamento e da atuação conjunta.

No estado como um todo, as festividades da virada foram acompanhadas por 22.490 policiais militares e 4.415 viaturas. Em Copacabana, mais de 3 mil agentes extras, um aumento de 10% em relação ao ano anterior, garantiram a segurança de fluminenses e turistas. A Polícia Civil mobilizou 3,6 mil agentes, enquanto o Corpo de Bombeiros reforçou com 600 militares extras.

O Secretário de Segurança Pública, Victor César dos Santos, destacou o sucesso da ação devido ao trabalho integrado entre as forças de segurança. Ele ressaltou o baixo número de ocorrências nas delegacias, enfatizando o compromisso da Secretaria de Segurança Pública em promover uma atuação conjunta.

A segurança em Copacabana foi reforçada com 30 pontos de bloqueios, 15 pontos de revista, 61 torres de observação e 150 detectores de metais. A utilização de drones e do Sistema de Videomonitoramento Urbano com reconhecimento facial contribuiu para a eficácia das operações. O investimento de R$ 18 milhões prevê a instalação de câmeras em toda a orla marítima e vias expressas até o final do primeiro semestre deste ano.

Durante a operação, em Copacabana, cinco homens foram detidos e 12 adolescentes apreendidos, com destaque para uma prisão realizada por meio do sistema de reconhecimento facial. O balanço das ações envolveu a apreensão de celulares, objetos perfurocortantes e a recuperação de valores em diferentes pontos da cidade.

O Secretário de Estado da Polícia Militar, Coronel Luiz Henrique, anunciou que as ações de videomonitoramento serão expandidas, proporcionando maior segurança à população. A Operação Lei Seca também contribuiu para a segurança nas festividades, realizando 41 ações e abordando mais de 3.000 pessoas, com 467 casos de alcoolemia registrados.

Este resultado positivo reforça o compromisso das forças de segurança em manter a ordem e a tranquilidade durante eventos de grande porte, promovendo a segurança da população fluminense.

Com informações da Comunicação do Governo do RJ.

error: Não é possível copiar.