Rio de JaneiroSegurança

Presos homens acusados de adquirir equipamentos de offshore mediante estelionato e falsidade ideológica

[Foto: Richard Souza / AN] [Texto: ASCOM / PCERJ]

Policiais civis da 123ª DP (Macaé), com apoio de agentes da Polícia Civil de São Paulo, prenderam três homens flagrados com 52 equipamentos adquiridos ilegalmente, nesta segunda-feira (06/03). O material, avaliado em R$ 1,5 milhão, havia sido vendido por uma quadrilha de estelionatários acusados de fraudar contratos para subtrair os equipamentos.

De acordo com as investigações, a ação criminosa da quadrilha lesou pelo menos oito empresas que atuam na cadeia da indústria de exploração offshore, localizadas nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Sul. Essas companhias tiveram um prejuízo financeiro total calculado em cerca de R$ 3 milhões.

Durante a ação para cumprir os mandados de busca e apreensão, as equipes foram até uma empresa, em Cotia, no estado de São Paulo. No local, os agentes identificaram e apreenderam os equipamentos.

Com base em investigações do Setor de Inteligência da delegacia de Macaé, os policiais identificaram cinco integrantes do bando associados para a prática dos crimes de estelionato e falsidade ideológica. O grupo subtraía os equipamentos de alto valor, que depois eram reinseridos e comercializados ilegalmente.

As investigações revelaram que a quadrilha se passava por empresas idôneas atuantes no mercado offshore para locar equipamentos das companhias lesadas. O material era remetido pelas empresas locadoras, e a fraude só era constatada após o envio das notas de faturamento para as empresas que tiveram os dados utilizados pelos criminosos.

As diligências seguem para localizar os integrantes da quadrilha, bem como para identificar todos os beneficiários do esquema fraudulento, inclusive os receptadores dos equipamentos desviados.

Deixe um comentário

error: Não é possível copiar.