Rio de JaneiroSão PauloSegurança

Polícia do RJ recupera na Gardênia Azul parte das armas furtadas no Arsenal de Guerra de São Paulo, do Exército Brasileiro

[Foto: Ernesto Carriço / Gov RJ]

Policiais civis da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), com apoio da Divisão de Capturas e Polícia Interestadual (DC-Polinter) e da Inteligência do Exército Brasileiro, recuperaram oito armas que haviam sido furtadas do Arsenal de Guerra de São Paulo (AGSP), em Barueri. A apreensão ocorreu na Gardênia Azul, Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro.

O governador Cláudio Castro elogiou a Polícia Civil pela apreensão e enfatizou o compromisso do estado com o combate às organizações criminosas. Ele destacou que as investigações continuam a avançar, e a política de segurança busca prender líderes criminosos e asfixiar financeiramente essas organizações.

Segundo o secretário de Estado de Polícia Civil, delegado Marcus Amim, as movimentações das armas por parte dos criminosos estavam sendo monitoradas pela DRE. Ele informou que as metralhadoras foram adquiridas pela liderança de uma facção criminosa envolvida em uma disputa territorial na Zona Oeste do Rio de Janeiro. A inteligência detectou que as armas estavam sendo transportadas da Rocinha para a Gardênia.

O total de armas apreendidas inclui quatro metralhadoras MAG 7.62 e quatro metralhadoras .50. As investigações prosseguem para identificar e responsabilizar todos os envolvidos no crime. O governador reiterou o compromisso do estado em combater o tráfico de armas e o crime organizado.

error: Não é possível copiar.