Ministério da Saúde lança Multivacinação para crianças e adolescentes

[Foto: Aline Souza / GE]

Teve inicio hoje (01/10) a campanha Nacional de Multivacinação, lançada pelo Ministério da Saúde, a campanha deverá acontecer até o dia 29 de outubro e tem como objetivo disponibilizar vacinas que protegem crianças e adolescentes de doenças como a poliomielite, o sarampo, catapora e caxumba, por exemplo. O público-alvo são crianças e adolescentes.

De acordo com o Ministério da Saúde, o dia 16 de outubro ficará marcado como dia “D” de vacinação em todo o País. Ainda de acordo com a Pasta, cerca de 45 mil postos de vacinação estarão abertos para disponibilização de doses de 18 imunizantes que compõe o Calendário Nacional de Vacinação da criança e do adolescente.

Presente na cerimônia, o ministro da Saúde substituto, Rodrigo Cruz, afirmou que a campanha será um sucesso, lembrando que os brasileiros possuem uma cultura de vacinação e ressaltou que o objetivo é proteger a vida e evitar que doenças já erradicadas possam retornar.

“Na vacinação da Covid-19, por exemplo, temos mais de 90% da população adulta com a primeira dose, e estamos chegando perto do patamar de 60% da população vacinável com as duas doses. Isso mostra que o brasileiro tem, sim, cultura vacinal. E a gente espera que, ao longo desses 30 dias, isso seja comprovado,” declarou Rodrigo Cruz.

Entre as vacinas que estarão disponíveis nos postos de aplicações estão: BCCG, Hepatite A e B, Penta (DTP/Hib/Hep B), Pneumocócica 10 valente, VIP (Vacina Inativada Poliomielite), VRH (Vacina Rotavírus Humano), Meningocócica C (conjugada), VOP (Vacina Oral Poliomielite), Febre amarela, Tríplice viral (Sarampo, rubéola, caxumba), Tetraviral (Sarampo, rubéola, caxumba, varicela), DTP (tríplice bacteriana), Varicela e HPV quadrivalente (Papilomavírus Humano).

As atualizações na caderneta vacinal dos adolescentes também poderão ser realizadas com as aplicações de doses das vacinas de HPV, dT (dupla adulto), Febre Amarela, Tríplice Viral, Hepatite B, dTpa e Meningocócica ACWY (conjugada).

Queda na Cobertura Vacinal

O Secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros, lembrou que o Sistema Único de Saúde (SUS) oferta os imunizantes contra essas enfermidades, mas que é possível observar uma queda da cobertura vacinal nos últimos anos no País.

Segundo o Secretário, ampliar a cobertura vacinal, protegendo a população é prioridade do Governo: “Percebemos que desde 2015 a cobertura vacinal no Brasil vem diminuindo – reflexo do próprio processo pandêmico nos últimos dois anos. Precisamos melhorar esta cobertura. Ampliar a cobertura vacinal e proteger a população é uma prioridade do Governo Federal. Manter a vacinação em dia é também um dever dos pais e responsáveis. Leve seu filho, sua criança e adolescente,” disse.

Para o Secretário de Atenção Primária à Saúde, Raphael Câmara, a efetividade da campanha está sujeita a adesão da União, estados e municípios e lembrou que as vacinas possuem alta eficácia. “Estamos falando de vacinas com altíssima eficácia. As vacinas do sarampo e varíola, por exemplo, têm efetividade de praticamente 100%. Temos que vacinar”

Deixe uma resposta

English EN Portuguese PT Spanish ES
error: Não é possível copiar.