Ministro Celso de Mello envia à PGR pedido de apreensão do celular do Presidente e seu filho, Carlos Bolsonaro.

[Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF]

O Ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), enviou para a Procuradoria Geral da República (PGR) três notícias-crimes que foram apresentadas por partidos políticos e parlamentares solicitando desdobramentos da investigação sobre a suposta interferência do Presidente Jair Bolsonaro na polícia Federal.

Entre as medidas solicitadas estão o depoimento do Presidente e a busca e apreensão do celular de Bolsonaro e de seu filho, Carlos Bolsonaro. O objetivo é que os aparelhos passem por perícia.

Os pedidos chegaram na Corte, logo após o ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, pedir demissão do cargo afirmando que o Presidente Jair Bolsonaro tentou interferir na Polícia Federal (PF).

De acordo com Sérgio Moro, uma das provas de suas acusações está no vídeo de uma reunião ministerial que aconteceu em Brasilia no dia 22 de abril. A gravação da reunião já está em posse do Ministro Celso de Mello que deve decidir se torna o conteúdo público ou se mantém em sigilo.

Leia também: Ministro do STF assiste nesta segunda-feira o vídeo da reunião ministerial de 22 de abril

Deixe uma resposta

English EN Portuguese PT Spanish ES
error: Não é possível copiar.